Dois pensamentos aos leitores e leitoras deste blog.

Dois pensamentos de boas-vindas aos leitores e seguidores deste blog:
- Mesmo que vivas um século, nunca deixes de aprender!!!
- O importante não é saber tudo, e sim, nunca perder a capacidade de aprender!



domingo, 9 de abril de 2017

DOMINGO DE RAMOS - PARÓQUIA DE ARACOIABA - 09/04/207

DOMINGO DE RAMOS DA PAIXÃO DO SENHOR.
--------------------- 
Sentido do Domingo de Ramos.
Início da Semana Santa.
----------------------
DOMINGO DE RAMOS, a Igreja inicia a SEMANA SANTA, a Grande Semana, a Semana do AMOR de um Deus que nos ama de maneira apaixonada.
Com este DOMINGO inicia-se a "Grande Semana". Nesse dia, a Igreja faz memória da entrada do Cristo Senhor em Jerusalém para aí realizar seu Mistério Pascal.
----------------------------------------------------------- 

Ob,: Este é o único domingo no qual se faz memória tal memória da Paixão do Senhor (Cf. Cristo, Festa da Igreja)
------------------------------------------------------------- 


A CELEBRAÇÃO DO DOMINGO DE RAMOS CONSTA DE DUAS PARTES:

1ª Comemoração da entrada de Jesus em Jerusalém, com a bênção dos Ramos;

2ª Celebração da Eucaristia, com a narração da Paixão.

--------------------------- ----------------------------------------- 

PRIMEIRA PARTE - EXPLICAÇÃO DE FORMA SIMPLES.

(Comemoração da entrada de Jesus em Jerusalém, com a bênção dos Ramos)
------------
Jesus entra na cidade e é aclamado como rei. Apresenta-se como homem simples, humilde e pacífico. Ele salvará o povo não por meio da violência e do sacrifício de vidas humanas, mas com a doação de sua própria vida. Ele é o rei-messias que traz a verdadeira justiça e a paz.

Em sinal de reconhecimento e gratidão pelas maravilhas que Jesus havia realizado, o povo o aclama com ramos nas mãos e com mantos estendidos à sua passagem. As autoridades, no entanto, consideram Jesus um tropeço. Sentem-se, pois, estimuladas a aproveitar a ocasião para acabar com a vida dele.

PROCISSÃO DE RAMOS - SEU SENTIDO:

Significa ato de avançar. É o caminhar da pessoa rumo a Deus. Nesta celebração, as pessoas se unem e, com ramos nas mãos, sinal de alegria e fé, louvam e aclamam Jesus em sinal de reconhecimento e gratidão pelas maravilhas que Ele realiza em favor do seu povo.
----------------------------------------------


SEGUNDA PARTE: EXPLICAÇÃO MAIS APROFUNDADA.
(Celebração da Eucaristia, com a narração da Paixão)

O Domingo de Ramos nos introduz na Semana da Paixão do Senhor. A Liturgia de hoje nos oferece dois evangelhos de Mateus; um para a bênção dos ramos (Mt 21,1-11) e outro para a Liturgia da Palavra (Mt 26,14-27,66). Para nossa meditação, vamos nos ater ao evangelho da bênção dos ramos que relata a entrada triunfal de Jesus em Belém. Uma grande multidão se apresenta empunhando ramos de palmeira e de oliveira. Gritam hosanas e aclamam: “Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito o Filho de Davi!”
Quando Jesus entrou em Jerusalém, a cidade ficou agitada e todos perguntavam: “Quem é este homem?” Jesus, ao contrário dos reis que andavam em carros de guerra, em imponentes cavalos, entra em Jerusalém montado num jumentinho. Jesus é um Rei manso, humilde e pacífico. Mas, ao mesmo tempo, esse Rei é também forte e firme. Jesus faz justiça devolvendo vida aos excluídos, humildes e necessitados. E o povo o reconhece como seu Rei, seu Salvador. Por isso, estende seus ramos e seus mantos à sua passagem. Enquanto o povo gritava “Hosana!” - “Salva-nos!” os poderosos ficaram preocupados e agitados.
A presença de Jesus é uma ameaça para aqueles que vivem a custa do suor do povo. A simples presença de Jesus já é motivo para sonharmos com a liberdade. Onde Jesus está presente, a opressão está ausente. As atividades libertadoras realizadas por aquele chamado de: o profeta Jesus de Nazaré da Galileia desafia o poder opressor. A vinda do Rei-pobre exige opção, exige uma definição, ou o recusamos ou o aceitamos, não existe meio termo.
Esse é o grande desafio. Ficar com o verdadeiro ou com o falso.

Ficar com o antigo ou aceitar a Nova Aliança. Jesus molda-se ao nosso modo de ser. É como um sapato confortável e, ao mesmo tempo, é também como aquela pedrinha incômoda que aparece não sabemos de onde. Para estar com ele é preciso abrir mão do poder e assumir o serviço. É dificílima essa decisão, por isso ainda hoje essa dúvida nos incomoda.
Não é fácil aceitar a proposta do Salvador. Todos aguardavam um rei vingador e rodeado de soldados para exterminar os inimigos do povo. A decepção é geral, o Rei se apresenta exigente, sem armas e com propostas de mudanças. Mudanças radicais que se trouxermos para os dias de hoje significam abrir mão dos grandes lucros e pensar mais seriamente nos desempregados, nos aposentados, nos idosos e menores abandonados.
O Rei exige preocupação com os índios, com os enfermos, e com os preços abusivos dos remédios e impostos. Todas essas mudanças exigem muito de cada um de nós.
Exigem desprendimento e renúncia. Exigem humildade, solidariedade e amor ao próximo. Exigem adesão e muito cuidado para não repetirmos a mesma cena daquela época. Aderir ao Cristo significa mudar e cuidar para não assumirmos a mesma postura daqueles a quem criticamos, e chamamos de assassinos.

É bom lembrar que os mesmos que exaltaram Jesus, também o condenaram. Mudar significa gritar a Boa Nova da presença de Deus entre nós. É recusar ou aceitá-lo. Quem não muda e não assume o compromisso batismal é como aquele que hoje estende o seu manto e grita “Hosana! Hosana!” e que alguns dias depois, lá está, no meio da multidão e gritando: 
“Crucifica-o! Crucifica-o!”

sábado, 18 de março de 2017

Neste Domingo, dia 19 de Março,a Igreja celebra o Dia de São José, esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria, Padroeiro do Estado do Ceará e Padroeiro da Igreja Universal, solenidade.
--------------------------------------------------------------------
O Dia de São José, celebrado a cada 19 de março, presta homenagem ao padroeiro do Ceará e carrega um significado especial para o sertanejo. Trata-se de um importante marco simbólico e de um dia carregado de tradição e expectativa. A crença popular indica que, se chover até o Dia de São José, o ano será de bom “inverno”, com chuva garantindo a safra e a mesa farta. A fé no santo padroeiro se soma à esperança do agricultor, do vaqueiro, do homem do campo...
-------------------------------------------------- 
Hoje São José acolhe a Igreja, da qual é o patrono e grande intercessor de todos nós

Celebra-se hoje, 19 de março, a Solenidade de São José. Neste dia, a Igreja, espalhada pelo mundo todo, recorda solenemente a santidade de vida do seu patrono.
Esposo da Virgem Maria, modelo de pai e esposo, protetor da Sagrada Família, São José foi escolhido por Deus para ser o patrono de toda a Igreja de Cristo.
Seu nome, em hebraico, significa “Deus cumula de bens”.
No Evangelho de São Mateus vemos como foi dramático para esse grande homem de Deus acolher, misteriosa, dócil e obedientemente, a mais suprema das escolhas: ser pai adotivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Messias, o Salvador do mundo.
“Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado e acolheu sua esposa” (Mt 1,24).
O Verbo Divino quis viver em família. Hoje, deparamos com o testemunho de José, “Deus cumula de bens”; mas, para que este bem maior penetrasse na sua vida e história, ele precisou renunciar a si mesmo e, na fé, obedecer a Deus acolhendo a Virgem Maria.
Da mesma forma, hoje São José acolhe a Igreja, da qual é o patrono. E é grande intercessor de todos nós.
Que assim como ele, possamos ser dóceis à Palavra e à vontade do Senhor.
São José, rogai por nós!
-------------------------------------- 

 ESPECIAL: 




 19 de Março
Solenidade - São José 
 Esposo da Virgem Maria

 Padroeiro da Igreja Universal

Padroeiro do Estado do Ceará...



(Catedral de Fortaleza-CE.)
São José é

o patrono da Igreja Universal, 

dos carpinteiros,


dos pais e
 
 da justiça social.
_______________
Para nós católicos, é também o padroeiro da boa morte, uma 
vez que, muito provavelmente, teve a seu lado no momento
derradeiro, Nosso Senhor e a Virgem Maria.
Nada mais justo para o homem santo, que amou a Deus 
como se fosse seu próprio filho.
___________________ 

O Papa Pio XI, em 08 de dezembro de 1870, proclamou São José Patrono Universal da Igreja, disse: “Entre São José e Deus não vemos e não devemos ver senão Maria, por sua divina Maternidade”. “São José, depois de Maria, é o maior de todos os Santos”.
Em 1956, o Papa Pio XII (1939-1958) instituiu a festa de São José Operário, a ser celebrada em rito duplo de primeira classe no dia 1º de maio, Dia Universal do Trabalho
 ______________________
Oração
Santíssima Trindade, eu Vos ofereço os Corações de Jesus e de Maria, com os Seus merecimentos e o Seu Amor, em nome de São José, para Vos agradecer todos os dons que lhe concedestes, sobretudo por tê-lo feito Pai adotivo de Jesus e Esposo verdadeiro de Maria Virgem.
  
    _________________________ 
O culto a São José começou provavelmente no Egito, passando mais tarde para o Ocidente, onde hoje alcança grande popularidade. Em 08 de setembro de 1870, o papa Pio IX o proclamou "O Patrono da Igreja Universal" e, a partir de então, passou a ser cultuado no dia 19 de março.




Em 1955 Pio XII fixou o dia 1º de maio para "São José Operário, o trabalhador".
_______________________________ 
JOSÉ,

“Homem justo, obediente, de fé profunda, inteiramente disponível à 
vontade de Deus.”
__________________________ 
José do Evangelho, o pai legal de Cristo, o esposo puríssimo da mais nobre e alta de todas as criaturas, a Santíssima Virgem Maria. O nome José em hebraico significa: Deus acrescenta ou cumula de bens.
José é o elo entre o Antigo e o Novo Testamento e o último dos patriarcas, que recebeu o dom dos sonhos. A missão de José na história da salvação se constitui em dar a Jesus um nome, fazê-Lo descendente da linhagem de Davi, como era necessário para cumprir as promessas.
José foi alguém que amou, creu e esperou no Messias contra toda esperança. Foi o chefe da modesta família na qual seus contemporâneos puderam constatar a realidade da encarnação do Verbo e descobrir a grandeza das humildes realidade temporais de que Deus se serve para realizar Seu plano.
Nos tempos de hoje sejamos sinais de esperança como São José, porque acreditamos que Deus escolhe para sua obra as pessoas mais adequadas no momento mais justo.
São José, rogai por nós!
________________ 

domingo, 3 de abril de 2016

Festa da Misericórdia Divina


Irmãos e irmãs, bom dia!

Deixemo-nos mergulhar na MISERICÓRDIA DE DEUS!
A Misericórdia de Deus é maior que os nossos pecados.
Confiemos e nos abandonemos na Misericórdia de Jesus!
Ele é misericordioso para conosco!
Sejamos também misericordiosos para com nossos irmãos!





Neste Domingo 

celebramos a FESTA DA MISERICÓRDIA DIVINA!




Quais são os efeitos da Misericórdia?


Pode-se perceber os efeitos da misericórdia na vida do homem, à partir de experiências práticas.
A Igreja Católica prepara um percurso de grande importância: a celebração do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco. Trata-se de um momento especial, celebrado no âmbito das comunidades de fé, que deve ecoar em todo o mundo, para vencer as muitas violências – física e moral, a corrupção e também a permissividade que contracena com a rigidez de grupos, alimentando fundamentalismos religiosos, políticos e culturais. A vivência desse tempo é oportunidade para tratar feridas que atingem a sociedade como um todo, inclusive a própria Igreja. O remédio para essas enfermidades é a prática da misericórdia.
A misericórdia não é sinal de fraqueza, é qualidade da onipotência divina

A audaciosa convocação do Ano Santo da Misericórdia comprova a intuição singular do Papa Francisco no exercício de sua missão. É pelo caminho da misericórdia que a humanidade alcançará as mudanças e respostas que a contemporaneidade espera, com urgência. É remédio incidente. Pode ocorrer de se pensar, equivocadamente, que agir de modo misericordioso se trata de fraqueza e conivência. Mas, assinala o Papa Francisco, reportando-se a palavras de Santo Tomás de Aquino, que a misericórdia não é sinal de fraqueza, é qualidade da onipotência divina.

Efeitos da misericórdia
----------------------------------
O início do Ano Santo da Misericórdia será marcado pela abertura da Porta Santa em Roma, pelo Papa, no dia 8 de dezembro. Nas dioceses do mundo inteiro, no domingo seguinte, dia 13. Essa Porta será aberta para que qualquer pessoa possa entrar e experimentar o amor de Deus que perdoa, consola e dá esperança. Isso significa que a vivência da misericórdia permite regeneração e nova compreensão da vida, um olhar compassivo sobre a humanidade, na direção de cada pessoa. Torna efetiva a possibilidade de se alcançar novos sentimentos e um jeito de viver capazes de desenhar cenários na contramão da violência, da corrupção, da luta insana pelo poder e pelo lucro.

A experiência da misericórdia alimenta a esperança. Permite a compreensão lúcida da fraternidade e da solidariedade como pilares indispensáveis da sociedade. Bases que devem substituir a lógica perversa da economia que gera ganância, raiz de um “desenvolvimento” que recai como peso sobre os ombros de todos, particularmente dos pobres e indefesos. Para encontrar um rumo novo, todos são convocados a compreender que Deus é misericordioso, fonte da misericórdia. E Jesus Cristo é o rosto dessa misericórdia do Pai porque n’Ele, Jesus, a misericórdia se tornou viva, visível e chegou ao seu ápice. Esse é o mistério da fé cristã.

Ato último e supremo pelo qual Deus vem ao encontro 

de todos
-----------------------------------------------------------------------------------
Ser cristão é, portanto, contemplar o mistério da misericórdia, revelado por Jesus Cristo, fonte da alegria, da serenidade e da paz. Uma interpelação incidente, pois permite reconhecer que a misericórdia é o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao encontro de todos. Pertinente é a indicação do Papa Francisco, quando sublinha que “a misericórdia é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação de nosso pecado”.


Critério para reconhecer os verdadeiros filhos de Deus
------------------------------------------------------------------------
Coluna mestra de sustentação da Igreja, a experiência da misericórdia é indispensável para conseguir respostas novas e transformadoras, diante dos desafios da atualidade. Sem o remédio da misericórdia, crescerão os fundamentalismos, não se controlará a intolerância, haverá sempre mais polarização de grupos políticos e religiosos, um contínuo desgaste da cultura da vida e da paz. Investir na misericórdia começa pela competência indispensável de perdoar, como Jesus indicou a Pedro, ao responder a sua pergunta a respeito de quantas vezes deve-se perdoar. O perdão é núcleo central do Evangelho e da autenticidade da fé cristã. Por isso, Jesus mostra que a misericórdia não é apenas o agir de Deus Pai, mas é o verdadeiro critério para reconhecer quem são os verdadeiros filhos de Deus.

O Ano da Misericórdia, experiência de fé na Igreja, com incidência na vida das famílias e comunidades, marcado por testemunhos, significativos gestos de reconciliação e perdão, é necessário para se alcançar nova etapa no cuidado das fraquezas e dificuldades dos irmãos. Um convite para que se busque a sabedoria da misericórdia. Em lugar de violência e disputas, que surja um tempo novo, pela força da misericórdia e da compaixão.

sexta-feira, 25 de março de 2016

QUINTA-FEIRA / SEXTA-FEIRA DA SEMANA SANTA.


SEXTA-FEIRA DA SEMANA SANTA (Rápida explicação).



--------------------------------------------------------------------------------------- 
A Sexta-feira Santa é para o Povo Cristão dia de penitência e até de tristeza. Entertanto, a Sexta-feira Santa não é considerada pela liturgia como dia de luto e de pranto, mas dia de amorosa contemplação do sacrifício cruento de Jesus, fonte da nossa salvação. Hoje, a Igreja não faz um funeral, mas celebra a morte vitoriosa do senhor. Por isso, fala de "bem-aventurada" e "gloriosa" paixão.
Nesta Sexta-feira Santa , celebramos a morte de Jesus como passagem necessária para a ressurreição; é uma lembrança cheia de esperança e da certeza da vitória. É um dia centrado na cruz, não com ar de tristeza, mas de comemoração, uma vez que Cristo Jesus, como Sumo Sacerdote, em nome de toda a humanidade se entregou voluntariamente à morte para salvar a todos nós.
No dia de hoje, não há missa em nenhuma Igreja. O Ato Litúrgico principal da sexta-feira é a celebração da Paixão do Senhor, à tarde. É uma cerimônia simples e silenciosa, durante a qual se propõe à meditação dos fieis a Paixão do Senhor, proclamada com solenidade toda particular.
As leituras desse dia mostram a coragem com que Cristo enfrenta a dor e a morte. No fim, faz-se a oração pelas necessidades materiais e espirituais de toda a humanidade.
Após a Oração Universal, o sacerdote convida para a veneração à santa Cruz, que simboliza a paixão de Cristo e seu amor infinito por nós.
Terminada a adoração da cruz, reza-se o Pai Nosso como preparação para a Comunhão. Como nesse dia não há propriamente Missa, as sagradas partículas distribuídas no momento da comunhão são trazidas do altar de reposição ou altar do Santíssimo, onde foram consagradas durante a Missa da quinta-feira santa. Após a comunhão, termina a cerimônia desse dia, cada um tem a oportunidade de se unir intimamente ao Senhor que deu a vida por nós.
-------------------------------------------------- 

A Loucura de AMOR.

Nossos sofrimentos não se aproximam do que Jesus sofreu por nós. Paulo diz que por maiores que sejam nossos sofrimentos, nunca chagaremos ao que Jesus sofreu, ao morrer por nós. Paulo foi o primeiro a compreender que é justamente na cruz que se manifesta a imensidade do amor de Deus. Pode-se dizer que Deus provou seu amor e sua solidariedade, passando por tudo o que nós passamos: a dor e a morte.
... esta é a loucura da cruz, de que fala o apóstolo Paulo.Uma pessoa apaixonada faz qualquer loucura e não mede sacrifícios e riscos, para agradar o ser amado. É o que Deus fez por nós.
(Fonte de pesquisa - Apostila: Como entender, preparar e vivenciar os atos litúrgicos da Semana Santa. Autor: Francisco Lusmar Paz - Lançada em Abril de 2007.)

--------------------------------

QUINTA-FEIRA DA SEMANA SANTA.
Aracoiaba: Missa e Cerimônia do Lava-pés às 19h na Igreja Matriz.
----------------------------------------------------

É o dia da Última Ceia de Jesus Cristo com seus Apóstolos, onde Jesus, humildemente lavou os pés dos seus 12 discípulos, dando a todos o exemplo do saber servir e do espírito de doação pela humildade.
É no momento do lava-pés que Judas Iscariote sai para entregar Jesus em troca das 30 moedas de prata. (Jo 13,1-15) Foi ali que Nosso Senhor Jesus Cristo instituiu o Santo Sacrifício como sua eterna memória, e, em seu último discurso, encorajou os discípulos a amarem-se uns aos outros. Depois Jesus dirigiu-se ao monte de Getsêmani, tomou consigo três discípulos, e começou a sua agonia nos jardins, onde foi preso pelos judeus.
É nesta noite que Jesus é preso, interrogado e ao amanhecer de sexta-feira, açoitado e condenado. A Igreja inicia em vigília ao Santíssimo, relembrando os sofrimentos começados por Jesus nesta noite. A Igreja reveste-se de tristeza desnudando os altares, onde são retirados todos os enfeites, toalhas, flores, e velas (tudo para simbolizar que Jesus está preso e consciente do que vai acontecer com Ele, em seguida).
A Quinta-feira Santa marca a transição da Quaresma para o Tríduo Pascal.
-----------------------------------------------------------------------------------

Vamos entender melhor a QUINTA-FEIRA SANTA: Explicação, Apostila escrita pelo Lusmar Paz

Na Quinta-feira Santa, celebramos o mistério da Instituição da Eucaristia.
Jesus quis celebrar a Páscoa com seus discípulos. A Páscoa dos Judeus fazia memória da libertação da libertação, da escravidão no Egito. Além de ser acompanhada de salmos e orações próprias para a ocasião, a celebração previa como alimento um cordeiro, pão sem fermento, ervas amargas e como bebida algumas taças de vinho.

Qual a novidade que Jesus traz para a última ceia?
- A novidade é que Jesus dá um novo sentido para o pão e o vinho. Com efeito, ele toma o pão, e diz aos discípulos: "Isto é o meu corpo que será entregue por vós, e depois o parte e reparte entre os discípulos. Em seguida toma uma taça de vinho e diz: "isto é o meu Sangue, sangue da nova aliança, derramado por vós para a remissão dos pecados."
Portanto, a novidade que Jesus introduz na última ceia é que o pão e o vinho se tornam seu corpo e sangue. E isso será para sempre; "todas as veze que fizeram isso, façam em memória de mim."Isto significa que, doravante, celebrar a Ceia do Senhor é fazer memória, isto é, tornar presente s sua doação, a sua entrega em favor da humanidade.
O que Jesus celebra de modo ritual na última ceia acontece na realidade sobre a cruz, ou seja, realmente Jesus derrama seu sangue por nós. Morre por nós.

A Instituição da Eucaristia não é um fato isolado, limitado apenas às quatro paredes do Cenáculo e ao grupo dos Apóstolos; deverá perpetuar-se a todas as gerações. "Todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, proclamais a morte do Senhor".AQUI NASCE a Instituição do Sacerdócio Ministerial. Os sacerdotes, conforme a constituição dogmática sobre a Igreja, "exercem seu ministério sagrado principalmente no culto ou assembleia eucarística, onde, agindo na pessoa de Cristo e proclamando seu ministério, juntam as orações dos fieis ao Sacrifício de Cristo, sua cabeça e, no sacrifício da missa, renovam e aplicam até a vinda do SEnhor, o único sacrifício do Novo Testamento, no qual Cristo, uma vez por todas, se ofereceu ao Pai como hóstia imaculada", Por isso se diz se diz que hoje é também o dia do sacerdote.
Esta celebração constitui-se de quatro momentos fundamentais:
1. Liturgia da Palavra.
2. Lava pés
3. Liturgia Eucarística
4. Transladação do Santíssimo Sacramento.

terça-feira, 22 de março de 2016

SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA. -- QUARTA-FEIRA SANTA- 23/03

SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA.

---------------------------------

QUARTA-FEIRA SANTA- 23/03




É o 4º dia da Semana Santa, e é o dia em que se encerra o período quaresmal. Em algumas igrejas, celebra-se ainda neste dia a piedosa procissão do encontro de Nosso Senhor dos Passos, com Nossa Senhora das Dores. Ainda há igrejas que neste dia celebram o ofício das trevas, lembrando que o mundo já estava em trevas quando da proximidade da morte de Jesus Cristo.
No evangelho deste dia, é-nos apresentada a traição de Judas, descrevendo-nos como este foi ter com os chefes dos sacerdotes, a quem se ofereceu para trair  Jesus. Aceita assim, trinta moedas de prata como recompensa da sua traição.
(MT 26,14-25).

segunda-feira, 21 de março de 2016

SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA. - TERÇA-FEIRA SANTA- 22/03

A Espiritualidade da Semana Santa


A Semana Santa é o ponto alto 

do Ano Litúrgico...




É uma antiga tradição da Igreja, acompanhar Jesus de perto na Semana Santa...

A cada ano a Igreja revive a Semana Santa e nos dá a oportunidade de sempre rezar a certeza de participarmos com Cristo do Mistério da Cruz e da Ressurreição. A Meta de nossa vida é chegar ao que diz o apóstolo Paulo "o que Deus tem preparado no céu para aqueles que o amam" (1Cor 2)
Fonte de Pesquisa: Apostila "Como entender, preparar e vivenciar os atos litúrgicos da Semana Santa.
(Autor: Francisco Lusmar Paz - Abril - 2007.



-------- + + + -------- 



SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA.

TERÇA-FEIRA SANTA- 22/03





É o dia, em que com grande tristeza, Jesus anuncia a sua morte, causando grande sofrimento aos seus discípulos. Anuncia também a traição, e indica o traidor.
Judas sai possuído por Satanás, para trair o seu mestre.
(Jo 13,21-33_36-38)
Com isto Jesus, manifesta de maneira plena o Seu amor por todos nós, e consciente aceita o destino que O aguarda, como forma de mostrar ao mundo a glória de Deus, e assim, para que a Sua salvação chegue até aos últimos confins da terra.

------------------------------------------ 

PROGRAMAÇÃO SEMANA SANTA 

 Paróquia de Aracoiaba.


------------------------------------------------------------------------
- Segunda-feira: Ofício dos Passos (Matriz) - 19h

- Terça-feira Santa : Ofício do Encontro 

(Santuário Mãe das Dores)- 19h

- Quarta: Ofício das Trevas (Matriz) 19h
Obs.: na quarta-feira trazer uma vela.
- Quinta-feira - Igreja Matriz - 19h
- Sexta-feira - Igreja-Matriz - 15h
- Sábado - Igreja Matriz - 19h
-Domingo - Igreja Matriz -7h (manhã) - 19h (Noite)
Obs.: Na Secretaria da Paróquia, você encontrará um livreto para acompanhar os ritos litúrgicos da Semana Santa. R$ 2.00 (dois reais)
---------------------------------------------------------------------- 

Na SEXTA-FEIRA SANTA rezaremos o TERÇO DA MISERICÓRDIA às 2h30min da tarde. Sintam-se convidados.

SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA. - (Hoje, Segunda-Feira Santa, 21/03)

SIGNIFICADO DE CADA DIA DA SEMANA SANTA.






Segunda-Feira Santa

Os primeiros dias da Semana Santa são marcados pela preparação, mais imediata da Páscoa. A Sagrada Liturgia usa o “método vivo” que envolve a quase reconstituição dos acontecimentos, que o Senhor vivenciou nos seus últimos dias de vida terrena. Neste dia, se reflecte, em um momento de descanso de Jesus, na casa de uma família que Lhe era, muito estimada. A casa de seu amigo Lázaro (a quem Ele havia ressuscitado), e de Marta e Maria Madalena. (Jo 12, 1-11).


Faltavam seis dias para a Páscoa. E, enquanto estavam a jantar, Maria tomou um vaso de nardo (um perfume autêntico e muito caro), e ungiu Jesus nos pés, e depois enxugou-os com seus cabelos. A casa encheu-se da fragrância do perfume. Tal gesto foi de imediato criticado por Judas Iscariotes, que hipocritamente logo alegou que o dinheiro que valia o perfume (valor calculado em trezentos denários, o equivalente a um ano de salário de um trabalhador), poderia ter sido dado aos pobres.


Jesus ignorou a crítica e, saindo em defesa de Maria, justificou o “esbanjamento da unção”, estas palavras: “Antecipou-se a ungir o meu corpo para a sepultura. Asseguro-vos que em qualquer parte do mundo onde se proclame o evangelho, se recordará o que ela fez”. Jesus relacionou o pormenor afectuoso, com o seu significado mais profundo: anúncio da Sua própria morte, sepultura e ressurreição. O aroma que encheu a casa previa, a fragrância do amanhecer da ressurreição no domingo da Páscoa.



PROGRAMAÇÃO SEMANA SANTA
 - Paróquia de Aracoiaba.
------------------------------------------------------------------------
- Segunda-feira: Ofício dos Passos (Matriz) - 19h
- Terça: Ofício do Encontro (Santuário Mãe das Dores)- 19h
- Quarta: Ofício das Trevas (Matriz) 19h
Obs.: na quarta-feira trazer uma vela.
- Quinta-feira - Igreja Matriz - 19h
- Sexta-feira - Igreja-Matriz - 15h
- Sábado - Igreja Matriz - 19h
-Domingo - Igreja Matriz -7h (manhã) - 19h (Noite)
Obs.: Na Secretaria da Paróquia, você encontrará um livreto para acompanhar os ritos litúrgicos da Semana Santa. R$ 2.00 (dois reais)
----------------------------------------------------------------------
Na SEXTA-FEIRA SANTA rezaremos o TERÇO DA MISERICÓRDIA às 2h30min da tarde. Sintam-se convidados.